Publicado em Deixe um comentário

Sono excessivo mesmo dormindo muito

Oi, aqui é a Dra. Larissa Scharf, nutricionista e uma preocupação comum entre meus pacientes e leitores do blog é o sono excessivo, mesmo após dedicarem muitas horas ao descanso noturno. Esse paradoxo do sono pode ser frustrante e impactar negativamente a qualidade de vida.

Neste artigo, vamos aprofundar nas questões mais frequentes sobre este tema, fornecendo insights e soluções.

Por que sinto fadiga constante mesmo após dormir por longas horas?

A sensação de cansaço persistente apesar de um longo período de sono pode indicar que a qualidade do seu descanso está comprometida. Fatores como distúrbios do sono não diagnosticados, estresse, uma dieta inadequada ou até mesmo questões hormonais podem afetar a eficácia do seu sono. É essencial entender que não apenas a quantidade, mas a qualidade do sono é fundamental para o verdadeiro descanso e recuperação do corpo.

De que maneira distúrbios do sono contribuem para o sono excessivo?

Distúrbios como a apneia do sono interrompem a respiração durante a noite, o que pode impedir que você alcance os estágios profundos do sono, essenciais para a recuperação e o descanso. Outros distúrbios, como a síndrome das pernas inquietas, podem criar uma necessidade constante de mover-se, interrompendo seu sono. Esses distúrbios fragmentam o descanso noturno, resultando em sonolência diurna excessiva e a sensação de não estar completamente descansado.

A alimentação pode influenciar meu ciclo de sono?

Absolutamente. A alimentação tem um papel essencial na regulação do sono. Consumir alimentos estimulantes como cafeína e açúcar perto da hora de dormir pode interferir significativamente na sua capacidade de adormecer e manter um sono profundo. Por outro lado, uma dieta equilibrada, rica em vegetais, frutas, proteínas magras e gorduras saudáveis, pode promover um sono mais tranquilo e restaurador.

Exercícios físicos são benéficos para quem sofre de sono excessivo?

Os exercícios físicos, quando realizados regularmente, são incrivelmente benéficos para combater o sono excessivo. Eles não apenas melhoram a qualidade do seu sono à noite mas também ajudam a regular seu relógio biológico, promovendo um estado de alerta durante o dia. No entanto, é recomendável evitar exercícios intensos nas horas próximas ao horário de dormir, pois podem ter o efeito oposto e estimular demais o corpo e a mente.

Como estresse e ansiedade podem afetar meu sono?

Estresse e ansiedade são conhecidos por causar uma hiperativação do sistema nervoso, o que pode dificultar o processo natural de adormecer e permanecer dormindo. O corpo em estado de alerta constante devido ao estresse e ansiedade impede que você relaxe o suficiente para entrar nos estágios profundos do sono, resultando em um descanso fragmentado e insuficiente.

Quando devo considerar procurar ajuda profissional para meu sono excessivo?

Se você perceber que o sono excessivo está afetando sua capacidade de funcionar durante o dia, se você se sente constantemente cansado apesar de dormir horas suficientes, ou se suas tentativas de melhorar a qualidade do sono por conta própria não trouxeram melhorias, é hora de buscar ajuda profissional. Um especialista pode ajudar a identificar quaisquer distúrbios subjacentes e fornecer orientações específicas para suas necessidades.

Quais mudanças de estilo de vida podem ajudar a combater o sono excessivo?

Estabelecer uma rotina de sono regular, evitar estimulantes como cafeína e dispositivos eletrônicos antes de dormir, e criar um ambiente de sono tranquilo e confortável podem fazer uma diferença significativa. Além disso, técnicas de relaxamento e gerenciamento de estresse, como a meditação, podem ajudar a preparar sua mente e corpo para um descanso adequado.

Como posso otimizar meu ambiente de sono?

Um ambiente de sono ideal é escuro, silencioso e fresco. Invista em cortinas blackout, considere o uso de máquinas de ruído branco para bloquear sons perturbadores e ajuste a temperatura do quarto para ser confortável e propícia ao sono.

Dormir em excesso pode ser sintoma de outras condições médicas?

Sim, condições como depressão, hipotireoidismo, e certas deficiências nutricionais podem manifestar-se através do sono excessivo. É importante não apenas tratar o sintoma do sono excessivo mas também buscar avaliação médica para identificar e tratar quaisquer condições subjacentes.

Como posso melhorar minha energia durante o dia?

Manter-se hidratado, fazer pequenas pausas ativas para se movimentar durante o dia e garantir uma exposição adequada à luz natural podem ajudar a aumentar sua energia diurna. A prática regular de exercícios físicos também é fundamental para manter seus níveis de energia equilibrados.

Se você está enfrentando desafios com o sono excessivo, eu posso ajudar. Convido você a explorar meu ebook “Como Dormir Rápido”, disponível por apenas R$14,90, que oferece estratégias e dicas para melhorar a qualidade do seu sono.

Além disso, estou disponível para consultas online. Acesse o link do WhatsApp na lateral direita do site para agendar sua consulta personalizada. Juntos, podemos trabalhar para melhorar seu sono e bem-estar geral. Aguardo seu contato!

Referências:

Artigo: “Sleep Duration and Quality: Impact on Lifestyle Behaviors and Cardiometabolic Health: A Scientific Statement from the American Heart Association” – Ano: 2016 – Revista: Circulation – Constatação: Alterações no sono estão associadas a distúrbios metabólicos, representando um importante fator de risco para o desenvolvimento de obesidade, doenças metabólicas e cardiovasculares​ (scielosp)​.

Artigo: “Quality of sleep, health and well-being in a population-based study” – Ano: Não especificado – Revista: Não especificada – Constatação: A qualidade do sono tem um impacto significativo na saúde das populações, necessitando de monitoramento para identificar segmentos sociais e demográficos vulneráveis e sinalizar estratégias apropriadas de controle e tratamento​ (scielo)​.

Artigo: “Insônia na infância e adolescência: aspectos clínicos, diagnóstico e abordagem terapêutica” – Ano: Não especificado – Revista: Sanar Medicina – Constatação: Na adolescência, a insônia pode estar relacionada à higiene inadequada do sono, ao atraso de fase ou ter origem psicofisiológica​ (sanarmed)​.

Artigo: “Resumo de insônia: epidemiologia, fisiopatologia, diagnóstico e tratamento” – Ano: Não especificado – Revista: Sanar Medicina – Constatação: A insônia crônica refere-se aos sintomas de insônia que persistem por pelo menos três meses, com a maioria dos pacientes endossando os sintomas ao longo de muitos anos​ (sanarmed)​.

Artigo: “Mediating effects of body mass index, physical activity, and emotional distress on the relationship between short sleep and cardiovascular disease” – Ano: 2018 – Revista: Medicine (Baltimore) – Constatação: Alterações no sono têm sido consideradas tanto sinal preditivo de diversas doenças quanto sintoma, associadas a distúrbios metabólicos e representando importante fator de risco para o desenvolvimento de condições como obesidade, doenças metabólicas e cardiovasculares​ (scielosp)​.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *